Multiplicadores

Publicado: Sexta, 04 de Março de 2016, 03h45 | Última atualização em Terça, 24 de Março de 2020, 16h28 | Acessos: 13649 Imprimir

A necessidade de capacitação dos servidores dos órgãos e entidades que operam transferências de recursos da União fez com que o então Ministério do Planejamento constituísse, em 2015, a Rede Siconv, hoje Rede +Brasil (Portaria nº 33, de 22 de janeiro de 2020), tendo como parceiros a Escola Nacional de Administração Pública - ENAP, os estados e Distrito Federal, entre outros. Um dos principais objetivos da Rede é promover a interação e troca de conhecimentos e experiências entre os participantes por meio da disponibilização de cursos, nas modalidades presencial e à distância, referentes aos fundamentos das transferências de recursos da União.

A Secretaria de Gestão do agora Ministério da Economia é responsável por coordenar o projeto e formar os multiplicadores. Enquanto a ENAP disponibiliza a infraestrutura de EaD e as salas para os cursos presencias, os estados, municípios e organizações da sociedade civil executam as políticas implementadas pela Rede e indicam seus colaboradores para participarem dos cursos.

A formação de multiplicadores é um dos principais focos da Rede +Brasil, como forma de descentralizar as capacitações e ampliá-las. A intenção é formar um círculo virtuoso que possibilite o compartilhamento do aprendizado pelo multiplicador para o maior número possível de “usuários” do sistema.

Atendendo essa necessidade, foram criadas as trilhas de ensino, que são formadas por cursos indispensáveis à obtenção de certificação, emitida pelo Ministério da Economia, aos profissionais capacitados que atuarão como multiplicadores da Rede +Brasil.

O multiplicador deverá cumprir a trilha de ensino, realizando em tempos distintos os cursos propostos, de forma presencial e à distância, que tratam de temas relativos à gestão dos recursos públicos.

A indicação do multiplicador para a trilha de ensino deve atender aos requisitos dispostos nas ementas de cada curso e, no caso dos cursos presenciais, essa indicação deve ser realizada pelo Coordenador(a) da Unidade Gestora Estadual e/ou Concedentes participantes da Rede +Brasil.